24 de dezembro de 2011

Vazio...


Eu não queria no dia de hoje vir falar de coisas tristes... mas preciso desabafar...
No último sábado (17 de dezembro de 2011), a morte visitou minha casa. Era bem de madrugadinha quando ela veio tirar de nós o meu pai...
Hoje, passei o dia na tortura de lembrar os momentos do sábado passado... cada vez que olhava no relógio, inconscientemente eu me transportava e vivia os momentos pela lembrança do que havia acontecido, minuto a minuto... tive que me segurar para não desestruturar a mim e a todos que vivem comigo.
Há cerca de 4 meses, já não se sentindo bem, meu pai fez alguns exames que diagnosticou um câncer de pulmão. Logo iniciou o tratamento no Hospital de Câncer de Barretos, que aliás, muito foi elogiado pelo tratamento e atendimento.
Otimista e esperançoso, não faltou a um dia de consulta ou tratamento, bem como não deixou de ir ao trabalho por nenhum dia que estivesse na cidade, mesmo debilitado pela quimioterapia.
Chegou a fazer 3 aplicações... da última ele havia chegado na quinta feira, trabalhou na sexta e no sábado partiu.
Muitas pessoas se fizeram importantes neste período... parentes que ajudaram financeiramente, com apoio, com acompanhamento (a irmã dele Nívea, meu cunhado Sílvio e um amigo da familia Divininho, em especial o acompanharam nas viagens).
 Mas eu jamais conseguiria medir o esforço e a dedicação de minha mãe... mesmo abalada com a notícia, se fez firme e acompanhou cada momento de pertinho, procurando meios pra amenizar o momento, uma comida diferente, um chá disso, outro daquilo, paciência pra passar pelos momentos nervosos.
Eu sempre pedi a Deus que se não houvesse a cura, que viesse o alívio da dor.
Prefiro aceitar o que a bíblia nos ensina quanto a existir um tempo para cada coisa: (Eclesiastes 3: 1-9)
" Para tudo há  um tempo, para cada coisa há um momento debaixo dos céus:
tempo para nascer, e tempo para morrer; tempo para plantar, e tempo para arrancar o que foi plantado;
tempo para matar, e tempo para sarar; tempo para demolir, e tempo para construir; tempo para chorar, e tempo para rir; tempo para gemer, e tempo para dançar; tempo para atirar pedras, e tempo para ajuntá-las; tempo para dar abraços, e tempo para apartar-se. 
Tempo para procurar, e tempo para perder; tempo para guardar, e tempo para jogar fora; tempo para rasgar, e tempo para costurar; tempo para calar, e tempo para falar; tempo para amar, e tempo para odiar; tempo para a guerra, e tempo para a paz."
A sementinha Wilson foi plantada, regada e adubada por Deus. Cresceu deu frutos e fez aqui neste mundo tudo o que lhe competia fazer. Missão cumprida. É hora de descansar em Deus e aguardar a volta de Cristo Jesus, onde nos reencontraremos e viveremos juntos, livres de todo mal que esta vida terrena nos sujeita. Creio nisso.
Deus continua conosco, no conforto, na fé que temos e na esperança de que a dor vai passar.

Um comentário:

  1. Passei e encontrei o seu blog, estive a ver e ler algumas coisas, não li muito, porque espero voltar mais algumas vezes,
    mas deu para ver a sua dedicação e sempre a prendemos ao ler blogs como o seu.
    Se me der a honra de visitar e ler algumas coisas no Peregrino e servo ficarei radiante,
    deixe um comentário, e se desejar fazer parte de meus amigos virtuais, esteja à vontade, irei retribuir.
    Mas por favor não se sinta coagido, siga apenas se desejar. Abraço.
    António.
    http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/

    ResponderExcluir